A esclerose é definida como uma torção ou curvatura da coluna vertebral que pode envolver múltiplos locais da coluna vertebral, incluindo o meio( torácico) e a coluna inferior. Na maioria dos casos, a esclerose torna-se evidente na infância e parece afligir mais meninas do que meninos. Compreender os sinais e sintomas da escoliose, bem como causas e potenciais tratamentos para a condição, podem ajudar a prevenir complicações como problemas pulmonares e cardíacos.

Causa: Hereditariedade

  • Para muitos indivíduos diagnosticados com escoliose, uma causa pode ser indeterminada. No entanto, sabe-se que a hereditariedade ou a genética familiar muitas vezes influenciam quem desenvolve a condição e quem não. Até à data, a escoliose não pode ser prevenida, mas conhecer seu histórico familiar ou predisposição para a condição pode encorajar o indivíduo a tomar medidas pró-ativas para ajudar a prevenir complicações graves ou com risco de vida.

Causa: Condições médicas atuais

  • Algumas pessoas já diagnosticadas com lesões ou danos ao sistema nervoso central correm maior risco de desenvolver escoliose. Tais condições do sistema nervoso que podem iniciar a escoliose incluem, mas não estão limitadas a, distrofia muscular e paralisia cerebral.

Causa: Defeitos Congêneros

  • Outros diagnosticados com escoliose geralmente nascem com defeitos da coluna vertebral. Um dos fatores mais comuns em tais defeitos é o comprimento da perna desigual no nascimento.

Tratamento

  • Vários tratamentos estão disponíveis dependendo da gravidade da condição e da idade da criança diagnosticada. Alguns defeitos leves causados ​​pela escoliose não requerem nenhum tratamento, enquanto algumas crianças podem ter que usar uma cinta traseira para ajudar a endireitar a coluna vertebral à medida que a criança cresce. Outros indivíduos com curvaturas severas podem ser submetidos a cirurgia para ajudar a endireitar a coluna vertebral e melhorar a função e o movimento das costas.

Complicações

  • Se não for endereçada, o aumento da curvatura da coluna pode resultar em pressão indevida no coração e nos pulmões, dores nas costas graves e, em alguns casos, perda de força óssea. Embora as causas da escoliose não sejam totalmente compreendidas neste momento, os pacientes podem tomar medidas proativas para ajudar a prevenir complicações, incluindo exames médicos regulares e radiografias de rotina.